TRATAMENTOS

Abaulamento  discal

 

Abaulamento discal consiste na primeira fase característica da hérnia de disco, indicando um grau de degeneração inicial da doença. Uma das principais causas do  surgimento do problema é o envelhecimento, ou seja, o processo de degeneração  causado pelo rompimento das fibras do anel fibroso. 

A dor está  entre os principais sintomas, podendo haver irradiação no trajeto  correspondente a raiz nervosa comprimida.

Os principais  fatores que desencadeiam o problema são:

  • Fatores hereditários;

  • Movimentos repetitivos;

  • Postura incorreta;

  • Movimentos de flexão e  rotação do tronco.

É possível  prevenir que o problema apareça. Manter a postura correta no trabalho e no dia  a dia, evitar sobrecarga e movimentos repetitivos na coluna, praticar  atividades físicas regularmente e fazer a ingestão de água são algumas atitudes  que irão manter a coluna saudável.

 

Protusão discal

 

A protusão  discal é uma distensão do anel fibroso que envolve os discos intervertebrais, ocorrendo sem rompimento do anel fibroso que envolve o disco. O núcleo do disco  empurra o anel causando seu desgaste e dilatação. Se  a protrusão for grande, ela faz pressão sobre a raiz do nervo podendo resultar  em dor, dormência, formigamento ou fraqueza nos músculos supridos por esta raiz  do nervo.

Seu diagnóstico pode ser  feito através de exames de imagens como a Ressonância Magnética ou Tomografia,  resultado de testes físicos específicos e da anamnese do paciente.

Hérnia de Disco

 

Hérnia de disco é a projeção da parte central do disco  intervertebral (núcleo pulposo) para fora do anel fibroso. Ocorre geralmente  póstero-lateralmente, em virtude da falta de ligamentos que sustentem o disco  nessa região.

Nossa coluna é composta de aproximadamente 32 vértebras.  Entre cada vértebra há um disco que serve como um amortecedor e também serve  para dar a capacidade de movimento da nossa coluna, que apesar de ter ossos se  move em todas as direções. O mau uso que fazemos de nossa coluna como a má  postura, o sedentarismo, excesso de atividade física, causas genéticas, fumo,  má alimentação, pouca ingestão de água, excesso de peso, etc. leva a um processo de desgaste gradual dos discos intervertebrais. Várias são as regiões  que podem se desgastar e quando esse desgaste atinge o disco pode provocar a  HÉRNIA DE DISCO. A hérnia de discal é uma patologia de origem mecânica que  atinge os discos.

 

O diagnóstico da hérnia de disco pode ser feito através de  uma avaliação física detalhada, observação dos sintomas, histórico do paciente  e de exames, como tomografia computadorizada ou ressonância magnética, que  servem para avaliar o disco, e saber se os sintomas referidos condizem com as  imagens do exame.

Nervo Ciático

 

O nervo ciático é o maior nervo do corpo humano, sendo formado por várias raízes nervosas que vem da coluna vertebral. O nervo ciático se inicia no final da coluna, passando pelos glúteos e parte posterior da coxa, e quando chega no joelho ele se divide entre nervo tibial e fibular comum, e chega até os pés. E é nesse trajeto todo que ele pode causar dor com sensação de formigamento, pontadas ou choque elétrico.

Quando existe compressão ou inflamação deste nervo, surge a dor ciática que causa sintomas como dor intensa no fundo das costas, glúteo ou pernas, dificuldade em manter a coluna ereta e dor ao andar. Nestes casos é importante procurar um médico ortopedista ou fisioterapeuta para que ele possa orientar o tratamento adequado. 

Entre os sintomas relacionados a compressão do nervo ciático estão:

1. Dor em formigamento, dormência ou choque na coluna, glúteo, perna ou planta do pé.

2. Sensação de queimação, fisgada ou perna cansada.

3. Fraqueza numa ou nas duas pernas.

4. Dor que piora ao ficar muito tempo parado.

5. Dificuldade para caminhar ou ficar muito tempo na mesma posição.

 

Muitas vezes estes sintomas estão associados a alterações na coluna, como hérnia de disco, espondilolistese ou mesmo artrose na coluna. Por esta razão, quando os primeiros sintomas surgem é muito importante consultar um médico ortopedista ou um fisioterapeuta, para que sejam realizados testes no consultório e sejam realizados exames de imagem como ressonância ou tomografia da coluna para avaliar se esta possui alguma alteração que esteja comprimindo o nervo, dando origem aos sintomas.

Dor nas Coluna

 

A dor nas costas é uma queixa extremamente comum na população  em geral. Cerca de 80% dos indivíduos adultos  terão dor nas costas durante  a vida.

Atualmente  essa incidência tem aumentado em decorrência de má postura,  excesso de peso e até o envelhecimento da população.

A região  da coluna onde a dor é mais  frequente é a lombar.  A dor lombar, ou lombalgia, na maioria das vezes é  causada por contraturas ou  distensões musculares que nem  chegamos a perceber. Às vezes um simples movimento de levantar um peso  de forma errada ou um movimento súbito de flexão e torção do tronco pode  provocar esse tipo de dor. Esses são apenas alguns exemplos de inúmeras causas.

Pode  haver, entretanto, alguma outra doença associada na coluna que esteja  contribuindo ou até gerando a dor. Dois exemplos muito comuns são a artrose da coluna (desgaste  osteo-articular) e a hérnia de  disco. Nesses casos, a dor pode durar várias semanas, meses,  ou até anos, diferentemente de uma contratura ou distensão muscular mais  simples.

Algumas  pessoas podem ter dor crônica nas  costas com períodos de crise (episódios de dor aguda) mais ou menos  intensos, inclusive com dormências nos braços ou pernas. Nesses casos sempre é  importante procurar um profissional antes de tomar qualquer medicação sem  orientação. 

A CLÍNICA

Rua do Divino Salvador, 312, bairro Nova Paulínia

Paulínia - São Paulo

(19) 3217-3330

Aberto:

Seg - SEx : 7am - 10pm 

​​Sabados   : 8am - 15pm ​

DOmingos : Fechado

CONTATO

  • Instagram - Dr. Leandro
  • White Facebook Icon